Redes Sociais

Botão “não gosto” pode chegar em breve ao Facebook


Sim, você não leu errado. O Facebook está testando o que pode ser uma das funções mais pedidas da sua rede social: o botão de descurtir/dislike. A verdade é que ele deve funcionar como uma reação, juntando-se ao coro das outras reactions como “amei”, “haha”, “wow”, “tristeza” e “raiva”.

De acordo com o TechCruch, um utilizador reportou que encontrou as novas opções, incluindo o “Não Gosto”, no Facebook Messenger. O interessante é que, por enquanto, as reacções originais estão presentes apenas no feed de notícias do próprio Facebook.

Para o site, a empresa de Mark Zuckerberg respondeu que “eles estão sempre a testar novas maneiras de fazer o Messenger mais divertido e que faça as pessoas usarem ele cada vez mais.”

“Esse é um pequeno teste que fizemos para que as pessoas partilhem emojis que melhor representam as suas emoções por mensagem.”

Sobre o caso, realmente não era nada impossível, já que a empresa promove diversos testes nas suas plataformas à volta do mundo com utilizadores seleccionados.

O botão “não gosto” seria uma boa ideia?

De acordo com o Facebook, a reacção de dislike do Messenger é mais uma “não” reacção, do que desgostar de um assunto – embora as pessoas devam adotá-lo como um desgosto.

Essa reacção faz mais sentido, por ora, na aplicação de mensagens da empresa, já que você usaria ela com alguém que você conhece, diferente do feed de notícias, onde esses emojis podem ser usados contra post patrocinados ou publicidade (e não é isso o que o Facebook quer). Em momentos de alta tensão nas redes sociais, trolls e “fake news”, é improvável que a empresa disponibilize essa função na aplicação principal.

Quando as reacções foram anunciadas ano passado, Mark Zuckerberg disse que “ a nossa comunidade vem pedindo há muito um botão de não gosto, mas não é porque as pessoas querem dizer para os amigos que não gostaram de um post, mas sim para expressar simpatia e sentirem-se mais confortáveis em partilhar emoções.

O CEO do Facebook disse ter “passado muito tempo a pensar na forma certa de fazer isso” e que felizmente “a reacção ‘amei’ é a mais usada até agora, o que faz sentido para mim”.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.