Mobile

Apple ameaça remover Uber da App Store


Mesmo que para o espanto de grande parte dos seus utilizadores, não é de hoje que a Uber vem sendo acusada de espiar os smartphones de quem instala o aplicativo. Adotando táticas agressivas para ganhar vantagem sobre a concorrência, o app já se meteu em grandes problemas – inclusive com a Apple – por não respeitar a privacidade alheia.

Numa verdadeira biografia publicada esta semana, o jornal The New York Times explicou como o CEO da empresa, Travis Kalanick, fez esta e outras peripécias que, se descobertas antes, poderiam ter causado o completo colapso da marca.

No que julgamos ser o ponto mais alto do texto, o jornal afirma que Tim Cook, atual CEO da Apple, teria ameaçado retirar o software da App Store caso as regras de privacidade do usuário não fossem seguidas.

Apple CEO Tim Cook

Meses depois do ocorrido, Cook teria alertado usuários sobre violações de privacidade por parte do Uber

Segundo detalhes dados pelo artigo, a intenção da Uber seria criar uma identidade única para cada iPhone utilizado na plataforma, podendo assim segui-lo e obter – indiretamente – várias informações sobre seus respectivos donos.

Como a política de privacidade da Apple não permite que um iPhone retenha dados após ser restaurado, o mesmo vale para softwares disponibilizados na App Store.

Mas vamos com calma, só agora que a parte mais engenhosa do plano entraria em cena:

“Para evitar que funcionários da fabricante descobrissem a prática, Kalanick disse aos seus engenheiros que isolassem geograficamente os prédios da Apple localizados na Califórnia. Sendo assim, ninguém responsável pela análise das aplicações notaria o recurso, pois ele estaria escondido para quem estivesse na região. Em suma, todos que trabalhavam na sede da Apple em Cupertino não veriam a funcionalidade no código do aplicativo.” – The New York Times

Embora o jornal não descreva exatamente como o esquema foi descoberto, sabe-se que assim que tomou conhecimento do assunto, Tim Cook convidou Kalanick para uma conversa. Assim que recebeu o executivo, o chefe da Apple teria dito, em voz calma, as seguintes palavras: ‘Ouvi dizer que vocês têm quebrado algumas de nossas regras.’

“Ouvi dizer que vocês têm quebrado algumas de nossas regras”

Exigindo que a aplicação passasse a cumprir o regulamento dos desenvolvedores, Cook teria ameaçado que, caso Kalanick se recusasse a fazê-lo, a única alternativa seria remover o software da App Store.

“Para o CEO da Uber, este foi um momento de tensão. Se a aplicação da empresa fosse removido da loja de aplicações do iOS, a plataforma perderia acesso a milhões de iPhones espalhados por todo o mundo, destruindo anos de um mercado conquistado com dificuldades. Ele não teve outra opção senão aceitar.”

Kalanick tem uma enorme responsabilidade neste tipo de tática adotada pela Uber: ainda segundo o NYT, o executivo, por diversas vezes, só parou quando foi apanhado ou quando também foi enganado. Com uma enorme sede de sucesso, ele violou regras de segurança no transporte e colocou a concorrência contra seus próprios funcionários.

Uber Capa

A Uber é líder em quase todos os mercados em que atua

Por fim, é realmente necessário admitir que como consequência ele se tornou um ícone do sucesso corporativo; hoje, a Uber opera em mais de 70 países e acumulou um valor de mercado que passa dos 70 biliões de Dólares, tudo nos seis últimos anos em que Kalanick esteve no comando – no entanto, a pergunta que queremos te fazer é: o brilhantismo do executivo te faz mais preocupado ou mais confortável ao utilizar os serviços dele?


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.